De acordo com o INEP, desempenho de cursos à distância é superior ao presencial

Os dados foram gerados pelo Conceito Preliminar de Curso (CPC)

De acordo com análise do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a porcentagem de cursos à distância (EAD) com nota máxima foi maior do que os cursos na modalidade presencial. Os dados foram gerados pelo Conceito Preliminar de Curso (CPC), tendo como base o ano de 2018 e divulgados pelo Inep, órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Ainda segundo a pesquisa, em análise geral, 2,7% dos cursos EAD obtiveram nota máxima, conceito 5, enquanto que nos cursos presenciais apenas 1,6% alcançaram a mesma nota. O Conceito Preliminar de Curso classifica as graduações com notas de 1 a 5. Aqueles que apresentaram desempenho acima da média receberam nota 4 ou 5, já os cursos inferiores, ficaram com classificação 1 ou 2.




Já os cursos com pior desempenho acadêmico, o CPC 2018 constatou um número expressivo na modalidade presencial. Enquanto 0,4% dessa categoria conseguiu conceito 1, nos cursos EAD’s não foram registrados cursos com esta nota. Já os cursos com nota 2 representam 5,5% na modalidade EaD e 9,5% entre os presenciais. O CPC 2018 avaliou, ao todo, 8.520 cursos.

O índice é calculado considerando as notas dos estudantes obtidas no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e do Indicador de Diferença entre os Desempenhos Esperado e Observado (IDD), que analisa o quanto a graduação auxiliou no desenvolvimento do aluno; o perfil dos professores e sua titulação acadêmica.

Análise

O CPC examina grupos diferentes de cursos a cada período, de ano em ano. Em 2018, foram analisadas as seguintes áreas de bacharelado: administração, administração pública, ciências contábeis, ciências econômicas, design, direito, jornalismo, psicologia, publicidade e propaganda, relações internacionais, secretariado executivo, serviço social, teologia e turismo.

FONTE: EDUCA MAIS BRASIL